História da empresa:

Cibersegurança e o círculo de confiança

Cibersegurança e o círculo de confiança

A indústria da cibersegurança e os acordos comerciais da UE partilham uma base comum — confiança! A Compumatica é uma empresa familiar sediada nos Países Baixos que deverá começar a exportar para o Japão graças ao acordo comercial da UE. À medida que as empresas de todo o mundo assinalam um aumento dos ciberataques, a importância e o valor das soluções de cibersegurança aumentaram necessariamente. É aqui que a Compumatica avança com quase 30 anos de experiência em cifragem e segurança das redes. Esta empresa neerlandesa desenvolve, produz e aplica soluções de alta segurança para problemas de cibersegurança.

Após uma expansão gradual para além das fronteiras neerlandesas e da Europa, em 2015, a empresa iniciou negociações com o maior fornecedor japonês de serviços de utilidade pública para garantir a segurança dos sistemas informáticos, conhecidos como tecnologia SCADA da próxima geração.

Enquadramento empresarial fiável

O Acordo de Parceria Económica UE-Japão facilita o comércio transfronteiras através da criação de uma cultura de confiança e de um clima positivo para as empresas. NORT Van Schayik, coproprietário e gestor de desenvolvimento empresarial da Compumatica, afirma que as empresas japonesas têm uma visão muito favorável da Europa no setor, «somos uma região neutra e muito importante para a cibersegurança». O Sr. Van Schayik afirma igualmente que a aplicação do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) conferiu às empresas europeias uma vantagem distinta, uma vez que mostra a gravidade que temos na Europa em matéria de cibersegurança. De acordo com o Sr. Van Schayik, os clientes asiáticos apreciam esta abordagem cautelosa, que gera «confiança mútua e colaboração».

Por exemplo, a confiança é fundamental quando se trata de protocolos de rede, que são conjuntos de regras que permitem aos dispositivos conectados comunicar entre si. O Japão tem o seu próprio protocolo de rede específico para o setor industrial, que está protegido e não pode ser trazido de fora do Japão. No entanto, o aumento da confiança entre a UE e o Japão, promovido pelo acordo comercial, conduziu à abertura do Japão neste domínio, criando oportunidades para as empresas da UE, como a Compumatica.

Viagens de negócios sem dificuldades

O Acordo de Parceria Económica UE-Japão também reforçou a cooperação entre as duas regiões em matéria de mobilidade de pessoas, que beneficiou diretamente a Compumatica. O Sr. Van Schayik e o seu pessoal deslocam-se ao Japão duas a três vezes por ano para negociar com os seus clientes. Para o efeito, puderam beneficiar das disposições do Acordo UE-Japão em matéria de viagens de negócios que permitem aos visitantes em breve deslocação por um período máximo de 90 dias.

A estabilidade do ambiente empresarial permite a empresas como a Compumatica investir tempo e dinheiro na relação com o seu cliente japonês. Os fluxos de confiança entre o Japão e a UE partilham valores sobre a importância de tratar os dados com o maior cuidado. Este círculo virtuoso de estabilidade, confiança e o Acordo Comercial UE-Japão constituem a pedra angular das relações comerciais a longo prazo da Compumatica.

Partilhar esta página:

Ligações rápidas