História da empresa:

Os acordos comerciais são sempre um edulcorante

Os acordos comerciais são sempre um edulcorante

O mercado da bovia, um edulcorante artificial e um sucedâneo de açúcar calórico zero, está a crescer em todo o mundo e as empresas gregas, Stevia Hellas, estão dispostas a abastecer esse mercado.

Quando exportamos o nosso produto para fora da UE, procuramos sempre para países com acordos comerciais da UE antes de outros países,
Christos Stamatis, diretor executivo de Stevia Hellas

A história das suas exportações internacionais começou há cinco anos quando Stevia Hellas expôs os seus produtos no expositor SIAL, em Paris, a maior exposição mundial sobre inovação alimentar. Um dos principais distribuidores do Cazaquistão, a AFONOLIVA.KZ, estava interessado no produto e nasceu uma nova relação comercial. Segundo o Sr. Stamatis, a exportação para o Cazaquistão tem sido «muito fácil» devido ao Acordo de Parceria e Cooperação Reforçado entre a UE e o Cazaquistão. O processo de exportação é muito semelhante ao das exportações dentro da Europa.

Venda a retalho ao preço certo no Cazaquistão

O Sr. Stamatis estima que o seu produto custa mais 10-15 % em países sem acordos comerciais devido ao aumento da burocracia exigido, acrescido dos impostos sobre as importações. Fazer negócios ao abrigo de um acordo comercial significa que Stevia Hellas pode competir a nível dos preços em países como o Cazaquistão.

Uma das vantagens de um acordo comercial é que as empresas da UE possam candidatar-se a concursos públicos em países com acordos comerciais da UE. Este aspeto é do interesse da Stevia Hellas e está a realizar ativamente concursos no Cazaquistão, o que aumentará ainda mais as suas exportações.

Partilhar esta página:

Ligações rápidas